A importância da triagem neonatal

A pandemia tem atrapalhado a realização dos importantes e emocionantes encontros como os que o Hospital e Maternidade Therezinha de Jesus promoveu em anos anteriores neste período, pois junho marca a luta pela Conscientização das Cardiopatias Congênitas (em 12/06), mas continua valendo a importância que a informação tem neste tipo de ação, e principalmente, dos cuidados realizados pela equipe multiprofissional do Hospital.

Os testes de triagem neonatal são fundamentais para a saúde e desenvolvimento dos bebês e relacionado à Cardiopatia Congênita esta o Teste do Coraçãozinho, que permite detectar sintomas de doenças do coração. As cardiopatias congênitas são fundamentais de serem diagnosticadas precocemente. Por isso, o teste é obrigatório em Juiz de Fora, por força de lei, tanto em hospitais públicos quanto privados e deve ser realizado antes da criança ter alta da maternidade.

A UTI Neonatal do HMTJ também tem papel fundamental neste movimento, tendo recebido mais de 100 bebês e crianças que passaram por cirurgias cardíacas nos últimos anos. E a equipe chama a atenção não só para este teste, mas para todos os realizados no hospital antes da alta: testes da orelhinha, do olhinho, da linguinha, e com data lembrando sua importância também em junho (dia 6) o teste do pezinho. Este é recomendado a realizar, preferencialmente, entre o 3º e o 5º dias de vida. Com a pandemia todos os bebês saem de alta hospitalar do HMTJ com o exame coletado.

Todas os exames de triagem neonatal são importantes, pois permitem que uma série de doenças ou problemas anatômicos sejam diagnosticadas precoce permitindo uma melhor sobrevida às crianças.

E graças ao Programa Nacional de Triagem Neonatal – PNTN – é disponibilizado para os recém nascidos o diagnóstico precoce, tratamento e acompanhamento, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), para as seguintes doenças: Fenilcetonúria, Hipotireoidismo Congênito, Fibrose Cística, Doença Falciforme e outras Hemoglobinopatias, Deficiência de Biotinidase; Hiperplasia Adrenal Congênita, Deficiência da desidrogenase acetil CoA de cadeia curta (SCAD), Deficiência da desidrogenase acetil CoA de cadeia média (MCAD), Deficiência da desidrogenase acetil CoA de cadeia longa (LCHAD), Deficiência da desidrogenase acetil CoA de cadeia muito longa (VLCAD) e Deficiência do transporte da carnitina primária (CTD).

 53 

Comments are closed